5 dicas para escolher seu consórcio

Por

08 / 1 / 2016

Já pensou em adquirir um consórcio, mas na hora de fechar desistiu? Não fique chateado por isso. É muito importante estar seguro de seus direitos antes de contratar um consórcio. Você precisa saber se a instituição financeira ou administradora é confiável e se está autorizada a comercializar as cotas de crédito.

É comum antes de optar por uma administradora pesquisar qual é a mais conhecida, a mais em conta, a mais próxima até mesmo a que indicaram e nessa busca sempre aparece uma empresa pouco conhecida que oferece a melhor condição, fica difícil de acreditar. Como saber se é confiável?

Primeiro, é preciso entender como o consórcio surgiu e, assim, descobrir qual deles é o mais confiável.

O consórcio é uma modalidade de compra que surgiu em 1962 no Brasil. Devido a falta de crédito no mercado, alguns funcionários do Banco do Brasil tiveram a ideia de formar um grupo de amigos com o objetivo de constituir um fundo suficiente para comprar um automóvel para cada um. Todos os participantes ajudavam nessa arrecadação de recursos. Cada um contribuía com o valor da parcela do valor do carro que, somada, permitia a aquisição de um automóvel por mês. Mas de quem seria o primeiro carro comprado? A solução foi sorteá-lo! E assim surgiu o mecanismo de concessão de crédito que, diferente do financiamento, é isento de juros.

FonteABAC (Associação Brasileira de Administradoras de Consórcio)

A regulamentação e fiscalização do consórcio só começou a ser praticada em 1991 pelo Banco Central do Brasil (Lei nº 8.177/91).

Depois, em 8 de outubro de 2008, foi sancionada uma lei que dispunha exclusivamente sobre as regras para o funcionamento do sistema de consórcio no país (Lei nº 11.795/08).

Agora que você já sabe quem é o órgão regulamentador do consórcio, que ela está assegurada por lei e ainda é isenta de juros, fica mais fácil confiar na realização do seu sonho e fazer aquele investimento desejado.

Mas, calma. Antes de assinar o contrato de aquisição do consórcio, é essencial pesquisar bastante e saber:

• Essa administradora está autorizada pelo Banco Central? Basta consultar a lista de empresas regulamentadas no site do BC (www.bcb.gov.br) ou da ABAC (www.abac.org.br);

• Existem muitas reclamações de antigos clientes sobre ela? Procure na internet se alguém já teve algum problema na hora de receber a carta de crédito;

• Quais são as formas de contemplação que esse grupo de consórcio oferece?;

• Qual a quantidade de cotas disponibilizadas por sorteio e por lance todo mês?;

• O saldo de caixa do grupo corresponde com o número de cotas disponibilizadas?

Além desses questionamentos, é muito importante ler atentamente o contrato e perguntar tudo que tiver dúvida para o vendedor. Afinal, as regras podem variar de acordo com cada administradora.

Vale ressaltar que as administradoras possuem representantes e empresas que comercializam suas cartas de crédito, porém, fique ligado não pague nenhum valor a mais pelo plano contratado, esses representantes já recebem a comissão por essas vendas que não acrescentam nenhum valor na carta de crédito. Confira se o contrato realmente é da administradora contratada.

Nós da Moneyguru possuímos uma ampla rede de administradoras onde você poderá comparar o consorcio mais barato, a menor parcela, o menor prazo eu se prefirir pedir auxilio dos gurus para a melhor escolha.

Por fim, eu como vendedor de consórcios posso afirmar para você: NÃO EXISTE GARANTIA DE COTA CONTEMPLADA NO PRIMEIRO MÊS, ninguém pode prever se outra pessoa dará um lance maior. Portanto, não caia na conversa de vendedores espertos.

Com todas essas informações você poderá investir em seu sonho, seja aquele carro zero, uma moto nova, aquela festa de casamento, uma viagem, uma cirurgia plastica, ou até mesmo um eletrodoméstico e a tão sonhada casa própria. Afinal, quem não quer ter seu cantinho assegurado e ir pagando aos poucos sem juros?

 


DENIS BALDUINO

Denis.png Nosso guro das vendas no MoneyGuru sabe tudo sobre consórcios. Você tem alguma pergunta para ele? Mande para: denis@moneyguru.com.br