Saiba porque contratar um
seguro viagem

Por

06 / 4 / 2016

Independente do destino da sua viagem, seja nacional ou internacional, ou o período e o motivo dela – lazer, negócio, estudo ou prática de esportes e aventuras –, qualquer viajante pode deparar-se com imprevistos. Por isso, o seguro viagem é um serviço essencial para qualquer um. “Acidentes acontecem em qualquer lugar e a qualquer hora, por isso o seguro viagem oferece uma ótima relação de custo-benefício”, confirma Mario Rolim Almeida, gerente de Marketing e Produtos da Allianz Global Assistance.

Aliás, após a assinatura do Tratado de Schengen que contempla quase 30 países europeus, o seguro viagem internacional passou a ser uma exigência nesses locais, no valor mínimo de 30 mil euros para cobertura em assistência médica e repatriações médica e funerária. No desembarque, o passageiro tem de apresentar o comprovante do seguro com o valor mínimo exigido pelo País. “É um pensamento equivocado acreditar que só precisa de seguro quem irá se aventurar, como praticar algum esporte radical”, informa Luciana Santana, diretora técnica da OmniaSafe Consultoria em Seguros.

Segundo ela, em viagens de aventura, as coberturas devem ser mais específicas com capitais maiores. No entanto, em roteiros considerados corriqueiros, desconfortos significativos como: uma torção, mordida por um cão com raiva, acidentar-se com um prego enferrujado ou uma infecção alimentar, podem comprometer a segurança do viajante e, neste caso, o seguro é um aliado e vale inclui-lo em seu check-list!

Confira a dica dos especialistas que o MoneyGuru conversou e evite maiores dores de cabeça.

 

SETA.png Os tipos de cobertura

Em geral, o seguro viagem disponibiliza assistência ao viajante durante sua permanência no lugar de destino, até o seu retorno. Além disso, existem diversos tipos de seguro, sendo cada um para um perfil de viajante, destino e tipo de viagem. Por isso, é essencial pesquisar e comparar as apólices antes de bater o martelo e assinar o contrato.

Na prática, o seguro pode arcar com despesas médicas, oferecer assistência em relação às diárias por atraso de voos, perda, roubo ou danificação de bagagens, entre outros. Para Ana Laura Mesquita, gerente da Canadá Intercâmbio em São Paulo, contratar um seguro viagem é extremamente vantajoso, pois custos com saúde fora do Brasil são muito elevados e, nem sempre, o viajante dispõe dessa renda extra. “Nos Estados Unidos, por exemplo, o custo de uma consulta médica fica em torno de US$150, podendo atingir valores exorbitantes entre US$50.000 e US$100.000, caso haja necessidade de algum procedimento cirúrgico de emergência”, alerta Rafael Turra, diretor operacional e produtos da Vital Card.

Além disso, as coberturas para assistência médica por acidente ou doença, repatriação médica e funerária devem ter limites mais altos. Também é importante conferir o tipo da cobertura.

SETA.png Cobertura por evento

Nessa opção, o valor reintegra a cada eventualidade acionada. Se você utilizar sua cobertura devido a uma dor no estômago terá o valor total da cobertura médica para utilização. E, posteriormente se tiver que acionar devido a uma fratura na perna, terá a cobertura integral para utilização novamente.

SETA.png Cobertura por montante global

Já nesse tipo de cobertura, todos os eventos ocorridos durante a viagem serão deduzidos do mesmo valor total da assistência médica contratada, reduzindo-a em cada evento acionado. No exemplo anterior, os dois incidentes seriam cobrados do mesmo total, o que reduziria cada vez mais sua cobertura, conforme o ocorrer de novos incidentes.

 

SETA.png Dicas na hora de contratar um seguro viagem

1 • Prefira um seguro-viagem com atendimento 24 horas e falado em português;

2 • Escolha planos com cobertura de internação e transporte em caso de urgência;

3 • Veja se os médicos e hospitais credenciados estão localizados próximo ao local em que você ficará hospedado;

4 • Prefira uma cobertura que ofereça maior valor para despesas médicas, com a mais ampla cobertura de tipos de doenças e informe-se sobre cobertura em casos de doenças preexistentes na hora da contratação;

5 • Durante a viagem, carregue o telefone da central de atendimento para eventuais emergências;

6 • Verifique se a seguradora está de acordo com as novas regulamentações impostas pela SUSEP a qual exige, entre outros pontos, que as coberturas com despesas médicas, hospitalares e odontológicas sejam suportadas por uma seguradora. 


SETA.png Como contratar o serviço

Há companhias de viagens que já oferecem o seguro no pacote, mas o serviço pode ser contratado nas seguradoras, tanto fisicamente, quanto online. Os preços variam de acordo com o tipo de cobertura, perfil do viajante e tipo de viagem, portanto, essa é uma pesquisa que deve ser feita com antecedência para uma decisão mais acertada e segura.

A seguir, indicamos alguns valores simulados: uma viagem de férias, por um período de trinta dias, com uma cobertura básica, para um destino nacional e outro internacional. Confira a média dos valores dessas cotações.

Seguradora Valor para seguro
Destino nacional Destino
internacional
Tratado de Schengen
Allianz Global Assistance R$ 38 R$ 515 R$ 618
April R$ 90 R$ 568,67* R$ 464,78*
OmniaSafe Consultoria R$ 45,75 - R$ 288,16
Vital Card R$ 167 R$ 415,56* R$ 455,66*
Submarino Viagens R$ 105 R$ 459,31* R$ 459,31*
Travel Ace R$ 156 R$ 393,69* R$ 678,03
Porto Seguro R$ 69,95 R$ 518,71 R$ 409,61

*cotação do dólar em R$ 3,64, no dia 06/04